Eduardo Graça

Comentários e Dicas

Julia ladeira abaixo?

Dona Julia Roberts, a namoradinha da América nos anos 80 e 90, e que vai aparecer aqui neste blog ao vivo e a cores mês que vem, por conta das entrevistas que meu deu em Cancún, México, levou um susto neste fim de semana. Seu Comer, Rezar, Amar, que estréia nos cinemas brasileiros no dia 24 de setembro, não caiu no gosto dos norte-americanos. Segundo lugar nas bilheterias semana passada, atrás de Os Mercenários, o filme amargou uma terceira colocação esta semana, para um total de 47 milhões de dólares de receita nos EUA, valor considerado muito baixo para um dos principais filmes da Sony lançados este ano.

Eu conto o que achei do filme na semana da estréia no Brasil, quando publicar as entrevistas aqui no site, mas a imprensa norte-americana foi impiedosa.

Na New Yorker, David Denby disse que o livro de Elizabeth Gilbert, um mega-sucesso, especialmente pela bela aceitação entre mulheres solteiras com mais de 25 anos, simplesmente não era adptável para o cinema. Joe Morgenstern, no Journal, diz que a Liz de Roberts é a “personagem mais passiva do cinema desde Pu Yi, o Último Imperador de Bertolucci. E por aí vai.

Por aqui o que se comenta é a queda de dona Roberts do panteão das estrelas de primeira-grandeza de Hollywood. Veremos.

One Response to Julia ladeira abaixo?

  1. maria rezende disse:

    infelizmente tô com a crítica americana…. eu relutei muito a ler o livro, por pura implicância com bestsellers, metideza intelectual, e quando finalmente me rendi adorei. liz gilbert escreve bem, tem humor, e o livro flui com mil histórias incríveis e divertidas. fomos ver o filme ontem e achei chatérrimo, bobo, sem profundidade, uma casca quase estereotipada da história bacana que tá no livro. talvez o cara do new yorker tenha razão e aquela história não caiba mesmo num filme. se couber, pra mim certamente não é desse jeito…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>